23 fevereiro, 2012

Dias com Afetos....na Biblioteca

13 a 17 de fevereiro



Sob a égide de S. Valentim, padroeiro dos namorados em muitos países (14 de fevereiro), os afetos encheram a nossa Biblioteca em várias línguas:

• Postais ilustrados pelos alunos
• Concurso, “A Mais Bela Carta de Amor”
• Decoração do mural da Biblioteca
• Exposição temática – com obras do fundo documental da Biblioteca
• Poemas com afetos
• Declaração de amor à Biblioteca

Carinho, Amizade, Ternura, Amor... afetos partilhados entre a Biblioteca, o Departamento de Línguas (Inglês, Francês e Espanhol) e o Projeto “Educação Para a Saúde”.
Os poemas, selecionados pela nossa Biblioteca, foram distribuídos na Cantina, dia 14 de Fevereiro e chegaram também à Escola Secundária e à EB 2/3 de Anadia. E como cada cor, seu paladar, havia-os da cor dos sumos servidos durante o almoço: vermelho, laranja e verde. Para cada cor, um afeto diferente.

Sim, os afetos saciam a nossa alma e alimentam os nossos sentimentos! Que nunca tenhamos fome, nem deixemos passar sede a um Amigo!...
São servidos de um afeto?

Planificação "Dias Com Afetos"

História/Lenda de S. Valentim
Valentinus em latim, santo reconhecido pela Igreja Católica e Igrejas Orientais. Deu o nome ao dia dos namorados e refere-se a pelo menos a três santos martirizados na Roma antiga.De um deles, a lenda mais poética e com mais afeto:
Conta-se que o imperador Cláudio II, proibiu a realização de casamentos durante o seu governo, com a finalidade de formar um grande e poderoso exército. Seria mais fácil aos jovens, alistarem-se se não tivessem família. No entanto, um bispo romano de nome Valentim, continuou a celebrar casamentos às escondidas, indo contra a proibição do imperador. Tendo sido descoberto, foi preso e condenado à morte. Enquanto esteve preso, os jovens atiravam-lhe flores e bilhetes, dizendo-lhe que ainda acreditavam no amor. Entre esses, encontrava-se uma jovem cega, Astérias, filha do carcereiro que conseguiu autorização do pai para o visitar. Os dois acabaram por apaixonar-se e, milagrosamente, a jovem recuperou a visão. Valentim foi decapitado em 14 de Fevereiro do ano 270.
Ainda hoje, quando se escreve uma carta de amor, costuma assinar-se “de seu Valentim”, hábito que nasceu de uma carta dirigida por Valentim a Astérias, rematando-a com esta expressão.

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails