30 abril, 2010

Sussurando livros...

A MALA RÁPIDA DO SENHOR PARADO
Rui Almeida Paiva
(Editora: Trinta por uma Linha)

Prémio Revelação da Associação Portuguesa de Escritores e Menção Honrosa do Prémio Branquinho da Fonseca – Gulbenkian/Jornal Expresso, em 2005

“Havia um homem neste mundo que nunca tinha feito as malas para viajar. Chamava-se senhor Parado e vivia numa estação de comboios. Este senhor tinha algumas particularidades: era magro e pequeno se o observássemos pela janela de um avião. E era gordo e alto se o víssemos através do chão. O senhor Parado tinha como profissão viajar pouco com os pés e viajar muito com a cabeça na Lua. De cada vez que o senhor Parado via uma mala de viagem a passar de comboio para comboio, pensava no que poderia descobrir se a abrisse e imaginava que lá dentro só se encontravam objectos resistentes, objectos capazes de percorrer muitos quilómetros.”

"A Mala Rápida do Senhor Parado, de escrita calma e poética e com um grafismo feliz, foi Prémio Revelação da Associação Portuguesa de Escritores e teve menção honrosa do Prémio Branquinho da Fonseca – Expresso/Gulbenkian. Aplauso para a capa do livro e para o desfecho da narrativa. Boa viagem". Rita Pimenta - Jornal Público. (23 Janeiro 2010)

«A Mala Rápida do Senhor Parado é um exercício de combinação entre a poesia e a fantasia, concebido por Rui Almeida Paiva e abrilhantado por ilustrações de Sónia Borges. Embora distinguido com uma Menção Honrosa no Prémio Branquinho da Fonseca 2005, além de ter sido vencedor do Prémio Revelação APE/IPLB 2005 na área da escrita Infanto-Juvenil, só agora chega ao formato impresso. E vale a pena descobri-lo!» Revista “Os meus livros” Janeiro 2010 (n.84)

"A Mala Rápida do Senhor Parado" (edição Trinta Por Uma Linha) valeu a Rui Almeida Paiva o Prémio Revelação da Associação Portuguesa de Escritores e uma menção honrosa do Prémio Branquinho da Fonseca Gulbenkian / Jornal Expresso. A siua história é a de um homem que nunca tinha feito as malas para viajar. Chamava-se senhor Parado e viva numa estação de comboios. Esta curiosa personagem tinha algumas particularidades: era magro e pequeno se o observássemos pela janela de um avião. E era gordo e alto se o víssemos através do chão". JL - Jornal de Letras, Artes e Ideias, Maria João Martins (Edição de 10 a 23 de Março 2010)

"A Mala Rápida do Senhor Parado é um texto eminentemente simbólico e metafórico, profusamente descritivo e rico em cor e texturas, que se encontra bem acompanhado pela simplicidade e delicadeza dos desenhos a preto de Sónia Borges." Gabriela Sotto Mayor (Casa da Leitura)


RUI ALMEIDA PAIVA
Nascido pela primeira vez em 1977, crê-se que o autor preserva carinhosamente a sua rotina. As primeiras vinte e três horas do dia, passa-as a fugir. A esconder-me, esta seria a expressão mais acertada, dir-nos-ia. E a hora que te resta, perguntou-lhe uma vez uma criança atenta, como a utilizas? Essa hora é dedicada exclusivamente ao espanto. Por exemplo, hoje espantei-me dentro de uma paisagem, após ter aberto a janela de uma varanda. Nessa altura, nessa hora nasço sempre uma vez mais. O mais incrível (e é algo que tenho esperança de vir a decifrar) é que quando o meu nascimento diário termina, acabo sempre por ser atraído até à minha mão esquerda, onde se move uma inquieta caneta de produzir histórias. A MALA RÁPIDA DO SENHOR PARADO foi o fruto de um dos seus Espantos, que lhe valeu o Prémio Revelação da Associação Portuguesa de Escritores e a Menção Honrosa do Prémio Branquinho da Fonseca – Gulbenkian/Jornal Expresso, em 2005. editoratrintaporumalinha

25 abril, 2010

Dia da Liberdade | 25 de Abril de 1974



Música: "Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades"
(1971) - José Mario Branco

23 abril, 2010

Dia Mundial do Livro


Imagem: via "O Café dos Loucos"

20 abril, 2010

Concurso Nacional de Leitura | Final do Distrito de Aveiro - 16 Abril

O átrio da Biblioteca Municipal de Anadia foi pequeno, para acolher tantos alunos que se deslocaram dos vários Concelhos do Distrito, a fim de participarem na fase distrital do Concurso Nacional de Leitura. As nossas alunas também estiveram presentes: a Joana Moniz, a Mariana Santos e a Mª Gabriela Tavares, preparadas antecipadamente para a prova escrita, tendo lido o “Olho do Lobo” de Daniel Pennac e “O Tesouro” de Selma Lagerlöf. LER MAIS...



Imagens: (1ª) Alunas e professoras de Vilarinho; (2ª) Alunas de Vilarinho com a escritora Ana Saldanha e o escritor Bruno Santos.

15 abril, 2010

Concurso Nacional de Leitura | Fase Distrital

Fase Distrital – 2ª Fase | 2009/10


As provas (3º CEB e Ensino Secundário) realizar-se-ão no dia 16 de Abril de 2010 na Biblioteca Municipal de Anadia e terão uma componente escrita e outra oral. O júri será composto por três elementos: Sónia Almeida (Bibliotecária Municipal), Ana Saldanha (escritora) e Bruno Santos (escritor). O concurso será gravado pela RTP e transmitido, posteriormente, no programa “Portugal no Coração”.

Alunas participantes da nossa Escola:

Joana Moniz – 7º B
Mariana Santos – 8ºA
Maria Gabriela Tavares – 9º B

Obras seleccionadas:

• “O Tesouro” de Selma Lagerlöf – 3º CEB
• “O Olho do Lobo” de Daniel Pennac – 3º CEB
• O Nome da Rosa” de Umberto Eco - Secundário

PROGRAMA:

09H00-09H30 – Acreditação 3º CEB e Professores.
09H30 - Cerimónia de abertura do Concurso.
09H30 - 10H00 - Acreditação Ensino Secundário.
Considerando o elevado número de participantes na categoria de 3º CEB, a prova escrita será realizada em em dois momentos: os primeiros 55 alunos acreditados realizarão a prova às 10h00. Os restantes, realizá-la-ão às 10h30. Cada prova terá a duração de 20m.
11H00 - Prova escrita Ensino Secundário (duração de 30m).
12H00 - Assinatura do Protocolo com o PNL.
12H00- 13H45 - Almoço no Museu do Vinho Bairrada.
14H00 - Cineteatro de Anadia
14H00 – Divulgação das 6 melhores prestações, na prova escrita, para cada categoria.
14H15- Início prova oral 3º CEB.
14h45 - Sorteio de Livros autografados pelos autores Ana Saldanha e Bruno Santos.
14h55 - Divulgação dos 3 finalistas do 3º CEB.
15h00 - Início prova oral do Ensino Secundário.
15h45 - Momento musical.
15h55 - Divulgação dos 3 finalistas do Ensino Secundário.
16h00 - Momento de Leitura dos 3 finalistas 3º CEB.
16h15 - Momento de leitura dos 3 finalistas Ensino Secundário.
16h30 - Sorteio de Livros autografados pelos autores Ana Saldanha e Bruno Santos.
16h45 - Divulgação da seriação dos 3 finalistas de cada Ciclo e entrega de prémios.
17h00 - Sessão de encerramento.

Regulamento:
A prova escrita será composta por questões de escolha múltipla, verdadeiro ou falso e sopa de letras. Em caso de empate, o júri terá em consideração o tempo de realização das provas. Aquando da entrega, a cada prova será atribuído um número seriado para, em caso de igualdade, o tempo ser critério de desempate. Da prova escrita, apurar-se-ão 6 alunos que participarão no final da tarde. Estes 6 alunos serão submetidos a uma questão oral sobre uma das obras. No final, o júri decidirá quais as 3 melhores prestações. De seguida, a estes três alunos finalistas, o júri indicará um excerto de uma das obras. Os alunos prepará-las-ão enquanto decorrem as provas do Ensino Secundário. Um por um, farão a leitura pública do excerto e o júri pontuará cada uma das prestações. Assim se decidirá os 1º e 2º lugares e o suplente.

Concurso Nacional de Leitura - promovido pelo Plano Nacional de Leitura – em articulação com a RTP, com a Direcção-Geral do Livro e das Bibliotecas (DGLB) e com a rede das Bibliotecas Escolares (RBE)

13 abril, 2010

Bibliotecas do Mundo



01 abril, 2010

Concurso Literário “Ler & Aprender”

Biblioteca Municipal de Anadia


Joana Pereira Moniz, aluna do 7ºB, foi a finalista representante da nossa escola, na categoria de 3º CEB – produção de um texto pertencente ao género narrativo (sub-género conto). Joana Pereira Moniz gosta de escrever e de inventar histórias. Concorreu com dois contos, mas foi o “Segredo da Amêndoa” que teve a melhor apreciação por parte do júri.
Da Biblioteca Municipal de Anadia partiu a iniciativa de lançar este Concurso, enquadrado no Projecto de Promoção do Livro e da Leitura, traçado para as Escolas do Município e em articulação com a Rede de Bibliotecas de Anadia, à qual nós pertencemos. Dando cumprimento ao seu Plano de Actividades para 2009/2010, os alunos do 2º, 3º Ciclos e Ensino Secundário puderam e poderão participar neste concurso, dividido em três fases e por três géneros literários: género narrativo (conto), que decorreu durante o 1º Período; género lírico, a decorrer no 2º Período e género dramático no 3º Período.
A Joana participou, e foi seleccionada como uma das melhores entre tantos. Porém, não devemos esquecer as outras alunas da nossa escola, que também concorreram: Sabrina Costa, Ana Elisa Santos e Cátia Amorim. As quatro apresentaram textos com muita originalidade, obedecendo aos critérios de avaliação impostos no regulamento: criatividade e correcção na linguagem utilizada. Estão todas de parabéns!
A distinção dos vencedores realizou-se no sábado, dia 20 de Março e constou de uma cerimónia que decorreu no auditório da Biblioteca Municipal de Anadia. Presentes, imensos jovens e seus professores, além da Bibliotecária, Drª Sónia Almeida e do Presidente da Câmara Litério Marques, que falaram para uma sala apinhada e muito interessada em saber os resultados do concurso. “Possivelmente nunca se leu tanto como hoje em dia. As constantes pesquisas na Internet e as novas tecnologias, de uma forma geral, a isso levam. O problema é que os textos literários são cada vez menos procurados”, alertou aquela. Já o Presidente do Município, que encerrou a cerimónia, admitiu que a autarquia “acabou por ser feliz” na promoção desta iniciativa, referindo “a capacidade de mobilização de todos os envolvidos. As escolas têm sabido responder aos nossos desafios. E nós aos das escolas”.
A Joana foi chamada de entre o público onde se encontrava, a receber um diploma de honra, por ser uma das alunas finalistas. Todas nós, Professora de Língua Portuguesa, Professora Bibliotecária e a Coordenadora do Departamento de Línguas, que esteve presente na entrega de prémios, se sentem muito orgulhosas pelo mérito e distinção que lhe foram atribuídos. Fonte, “Região Bairradina” de 24 de Março de 2010. Noémia M. Lopes (Profª Bibliotecária)

Related Posts with Thumbnails