27 maio, 2009

Qual é o teu livro preferido?



Foi uma das questões da Prova de Aferição de Língua Portuguesa do 6º Ano, no passado dia 18 de Maio.
Ficámos curiosos. Qual seria o livro preferido dos nossos alunos e alunas? Apresentaremos mais tarde, após a publicação das classificações das provas, uma lista dos livros mencionados.

Até lá, deixamo-vos com as leituras de infância de alguns dos nossos escritores/as de literatura infanto-juvenil.

Alice Vieira (Rosa minha irmã Rosa) - "O Feiticeiro de Oz", de L. Frank Baum

Álvaro Magalhães (Série Triângulo Jota) - "A Ilha do Tesouro", de Robert Louis Stevenson

Ana Maria Magalhães (Série Uma Aventura) - “Os Cinco”, de Enid Blyton

Ana Saldanha (Uma Questão de Cor)"Heidi", de Johanna Spyri

António Mota (Pedro Alecrim)- “O Velho e o Mar”, de Ernest Hemingway

António Torrado (Dez Dedos de Conversa) – Revista “Cavaleiro Andante”

Arsénio Mota (Os Segredos do Subterrâneo)“Alice no País das Maravilhas”, de Lewis Carroll

Isabel Alçada (Série Uma Aventura) "Os Sete", de Enid Blyton

Isabel Ramalhete (A Cabeça da Luz) – “O Capuchinho Vermelho”, de Charles Perrault (1ª versão), Irmãos Grimm...

João Pedro Mésseder (Versos quase matemáticos)"A Menina do Mar", de Sophia de Mello Breyner Andresen

José Jorge Letria (O homem que tinha uma árvore na cabeça) - "As Viagens de Gulliver", de Jonathan Swift

Luísa Dacosta (O Rapaz que Sabia Acordar a Primavera) - "A Sereiazinha", de Hans Christian Andersen

Luísa Ducla Soares (Seis Histórias às Avessas) - "A volta ao mundo em 80 dias", de Júlio Verne

Manuel António Pina (Pequeno Livro de Desmatemática) - "Winnie-the-Pooh", de A. A. Milne

Margarida Fonseca Santos (O Colégio das Artes) - "Contos Tradicionais Portugueses", de Branquinho da Fonseca (recolha)

Maria Alberta Menéres (Ulisses)"O Bicho Manjaléu", de Monteiro Lobato

Matilde Rosa Araújo (O Livro da Tila) - "Romance da Raposa", de Aquilino Ribeiro

Rita Taborda Duarte (Verdadeira História da Alice) - "A Menina do Mar", de Sophia de Mello Breyner Andresen

Sophia de Mello Breyner Andresen (1919-2004) (A fada Oriana) - "A Nau Catrineta"

Vergílio Alberto Vieira (O Livro dos Desejos) - “As Aventuras de Pinóquio”, de Carlo Collodi

--
Sobre este post, ver também o blogue Biliobeiriz

22 maio, 2009

Concurso de Poesia "Letras da Primavera"


No dia 9 de Maio, a Biblioteca de Anadia revelou os vencedores do Concurso Letras da Primavera, lançado no âmbito das comemorações do Dia Mundial da Poesia – 21 de Março.

A Primavera traz consigo o que mais desejo

Ao desvendar o título deste poema de Elisabete Costa, descobrimos as “Letras da Primavera” no seu conteúdo poético: o desabrochar das flores, as cores do arco-íris, a doce brisa que sopra, o cantar de uma ave na madrugada, as pétalas das cerejeiras, os espinhos de uma roseira…assim como os sentimentos de Amor que ele exprime: lágrimas que deslizam…, por mais que te amasse… penso em ti…toda a dor que sinto hoje…

Se as palavras imaginadas por esta aluna do 9º ano da nossa escola, traduzem o que a “Estação” de Maio pode inspirar na alma de uma jovem escritora, a elas teremos que acrescentar as palavras de outros alunos que também participarem no Concurso promovido pela Biblioteca Municipal de Anadia:

Melissa dos Santos Silva e Paulo Costa Lemos.

“Dada a adesão e projecção do Concurso, a Câmara de Anadia promete, para o próximo ano, uma segunda edição com vista à continuidade do projecto de consolidação de hábitos de leitura e de escrita e à promoção e valorização da poesia enquanto expressão literária.”

Estivemos presentes e recebemos um prémio de participação.

Noémia Maria,
Coordenadora da Biblioteca Escolar

17 maio, 2009

Prémios BLIBIE

O nosso Blogue foi nomeado para os Prémios BLIBIE na categoria de "Melhor Blogue de uma Biblioteca Escolar".
Podem ver todos os nomeados e categorias e fazer a vossa votação em http://blibie.blogspot.com/


07 maio, 2009

Criatividade e Educação


Muito interessante a palestra sobre criatividade na educação do pesquisador e educador inglês Ken Robinson, que vimos no blogue da Biblioteca da Escola Secundária da Mealhada.

Ver aqui: BibliotecaESMealhada (Ken Robinson: Escolas matam a criatividade? - parte 1 e 2)

05 maio, 2009

António Paiva, um Escritor de Palavras Poéticas



“Ainda ninguém disse claramente qual o caminho a seguir na encruzilhada da existência. Escrever pode não ser a resposta aceitável, mas é, pelo menos, mais um caminho”.
Do livro, Pedaços de Vida e Fantasia

Acordar, despertar, contemplar, sentir, brotar, emergir, despontar, espelhar, elevar-se.

São estes os verbos que melhor associam António Paiva ao dom da palavra escrita. Se acordou tarde para a publicação dos seus textos, o seu primeiro livro só nos foi dado a conhecer em finais de Agosto de 2006, despertou cedo para a essência de que é feita a alma de um poeta, o Amor.
O Amor por tudo aquilo que pode ser contemplado, revela-se na sua expressão poética onde faz brotar palavras de rara sensibilidade que emergem em frases de verdadeira beleza.

“pendurado nas tranças do luar. esperou-a até ao amanhecer. (…)
Do livro, Janela do Pensamento

“e quando as palavras
bebem no limbo, a sede morre”
Do livro, Navegando nas Palavras

Metáforas que despontam em riqueza de grande estilo literário.

Nasceu em Santo André, Vila Nova de Poiares, uma Vila situada entre a Serra da Lousã e o Rio Mondego. Cresceu na aldeia de Travasso, Concelho de Penacova. Uma aldeia isolada na época. A estrada que a servia terminava nela própria, sem ligação à sede do Concelho. Por lá estudou e pastoreou até à idade de 18 anos….

“de uvas, sabes que gosto
das maçãs guardas as sementes
as manhãs acordam orvalhadas
trazes-me sorridente o Outono num cesto”
Do livro, Navegando nas Palavras

“Dizem os especialistas que as palavras continuam a nascer nos campos, sendo essa a razão de elas serem verdes.”

“ Eu, jardineiro, aqueço um beijo num raio de luz do sol do amor partilhado e planto-o em ti.”
Do livro, Pedaços de Vida e Fantasia

...a partir daí foi para a cidade de Coimbra, onde prosseguiu estudos e iniciou a sua vida profissional. No ano de 2000 decidiu rumar à bela ilha da Madeira, onde reside actualmente.

“Na ilha o ninho de aromas florescendo. o rosto permanece imóvel. aguarda serenamente o beijo da maresia. imutável o segredo dos lábios. na noite voz rouca de tanto querer. clama exausta o libertar do amanhecer.”
Do livro, Janela do Pensamento

“os meus ouvidos são búzios
onde o mar esconde o rumor das suas ondas”
Do livro, Navegando nas Palavras

“o meu corpo mede o nível das águas”
Do livro, Pedaços de Vida e Fantasia

E é nessa dualidade mar-terra, que se espelham as suas emoções:

“Soubesse eu incendiar marés e chorar lava sem secar o tempo. Ficaria acesso na tua noite o tempo todo. Nos teus olhos nasceriam campos de trigo. Onde tu me colherias grão a grão. Matando a tua fome de mim. Aconchegando o celeiro do teu corpo.”
Do livro, Pedaços de Vida e Fantasia

“Juntando as Letras”, “Janela do Pensamento”, “Navegando nas Palavras”, “Pedaços de Vida e Fantasia”. De Agosto de 2006 a Abril de 2009, um tempo breve mas não tardio para nos abrir à sua escrita.
Também um poeta de causas. Os seus livros angariam fundos para instituições que apoiam e acolhem crianças carenciadas e em risco – Aldeias de Crianças SOS de Portugal, Acreditar - Associação de Pais e Amigos de Crianças com Cancro, Núcleo Regional da Madeira e Ajuda de Berço, AMI e Rotary Club do Funchal.



O autor conta já com um considerável número de escolas visitadas, no Continente e na Ilha da Madeira. Fomentar o gosto pela leitura e pela escrita, junto dos mais jovens, têm-lhe proporcionado dos mais gratificantes momentos na sua vida, quer como homem, quer como escritor.

Foi, pois, neste sentido e dizendo sim a uma solicitação por nós feita, que visitou a nossa Biblioteca no passado dia 29 de Abril, onde se fez ouvir e respondeu às questões colocadas pelos alunos e professores presentes no “Encontro com o Escritor”.

O nosso muito sincero Obrigado!

António Paiva eleva-se, assim, ao grupo dos escolhidos pela sua inspiração poética que nos arrebata para um mundo de puro sentido estético, onde a organização das palavras com os sentimentos domina a escrita e nos escraviza pelo poder dos seus textos.

Noémia Maria (Coordenadora da BE)

04 maio, 2009

Contador de Histórias | EB1 Sangalhos


Na E.B.1 de Sangalhos, realizou-se um concurso de "Contadores de Histórias", no dia 23 de Abril, para comemorar o Dia Mundial do Livro e o Dia do Livro Infantil.
Esta actividade teve a melhor receptividade por parte dos alunos e professoras. Os primeiros três alunos de cada ano de escolaridade a inscreverem-se foram os participantes. O Júri do concurso foi constituído por dois alunos, também de cada ano de escolaridade.

Participantes:

1ºano:
Diogo Ferreira (36 votos) - "A Branca de Neve e os Sete Anões";
Sérgio (35 votos) - "Os três porquinhos";
Diogo Pereira (33 votos) - "Panda Kung Fu".

2ºano:
Sara (32 votos) - "O Capuchinho Vermelho";
Daniel Tavares (25 votos) - "Macaco de rabo comprido";
Sandro (24 votos) - "A cabacinha".

3ºano:
Alicia Simão (37 votos) - "O Repolho";
Beatriz Cruz (35 votos) - "O Príncipe sapo";
Mariana Oliveira (27 votos) - "Cachinhos de ouro".

4ºano:
Joana (40 votos) - "Os músicos de Bremen";
Rafael Garcia (40 votos) - "O Flautista de Hamelin".
Micael (36 votos) - "Moeda de Prata";

Todos os participantes receberam "um miminho", como incentivo para continuarem a sentir o Prazer da leitura...
Por último, devo referir, que toda a assistência esteve muito atenta, silenciosa e entusiasmada durante todo o tempo.

A Professora: Esmeralda Simões Trindade

Related Posts with Thumbnails