05 dezembro, 2016

25 novembro, 2016

video
Encontro com a Escritora Joana Estima 
Os alunos do Centro Escolar de Paredes do Bairro e da Escola do 1º ciclo de Poutena, receberam no dia 21 de novembro a visita da Escritora Joana Estima, que os deliciou com a leitura de excertos de dois dos seus livros: “As Pegadas Misteriosas” e “O Elefante que não queria dormir”. Dois contos, cujas personagens são os animais que povoam os sonhos infantis e que fazem com  que as crianças se tornem mais amigas da Natureza e compreendam melhor a necessidade do bem dormir para a sua aprendizagem escolar.
Joana Estima apresentou também outro dos seus livros “À Tua Volta: As Energias Renováveis”, uma obra focada no ambiente e na forma como este pode ser aproveitado pelo Homem, sem os impactos nocivos e poluentes das energias tradicionais.
Sabias que podes obter energia através do Sol, do vento, das ondas do mar ou do calor proveniente do interior do planeta? É o que a Matilde, a Mariana, o Bento e o Tomás vão descobrir com a ajuda da dona Inês, a velhinha mais simpática que eles conhecem, do senhor Jaime e da professora Beatriz. Estes quatro amigos vão aprender a utilizar um compostor, a transformar girassóis em combustível para camionetas e a modificar pequenos aspetos em casas para poupar energia e torná-las mais confortáveis.
Acompanhou-a nesta apresentação da sua obra infanto-juvenil, a Professora Bibliotecária...
Noémia Mª Machado Lopes

11 novembro, 2016

Palestra e visita à exposição fotográfica sobre a Guerra Colonial

                  No dia 12 de outubro, as turmas de 6º ano da Escola Básica de Vilarinho do Bairro deslocaram-se à Biblioteca Municipal de Anadia para assistirem a uma palestra/exposição sobre "A Guerra Colonial".
Inserindo-se este tema no programa da disciplina de História e Geografia de Portugal, e sendo manifesta a falta de conhecimento dos nossos jovens sobre uma guerra que afetou o nosso país entre 1961 e 1974, esta palestra, gentilmente realizada pelos ex-combatentes,  Joaquim Gaspar, José Girão e Mário Santos, revestiu-se de muita importância.
Com um interesse atento e civilizado, os nossos alunos ficaram a saber que  o período de confrontos entre as Forças Armadas Portuguesas e as forças organizadas pelos movimentos de libertação das antigas províncias ultramarinas de AngolaGuiné-Bissau e Moçambique, causou inúmeros mortos e amputados. 
Os soldados vítimas da guerra  tornaram-se uma das faces mais visíveis das consequências do conflito. Os hospitais militares eram um refúgio e um depósito onde a sociedade mantinha longe da vista os corpos amputados. Muitos ficaram na miséria,  sem direito a assistência médica ou quaisquer regalias sociais. No sentido de apoiar estes ex-combatentes e valorizar a sua participação na defesa de uma ideologia, foi criada a ADFA (Associação dos Deficientes das Forças Armadas) que teve como primeiro ato a apresentação  de um conjunto de princípios reivindicativos, que possibilitavam a prestação de serviços de apoio aos associados, desde os processos burocráticos e administrativos, aos cuidados de saúde, reabilitação física e integração social. Esta associação conta com mais de 13 500 associados e continua a ser uma fundamental base de apoio para os ex-combatentes e família.
Finalizada a palestra, os alunos puderam colocar as suas dúvidas, que foram simpaticamente esclarecidas pelos palestrantes, seguindo-se a visita à exposição, onde os jovens apreciaram imagens comprovativas do que ouviram.
Agradecemos a disponibilidade e a simpatia dos representantes da ADFA, memória viva do que aconteceu e crucial para os que querem saber.

Margarida Moura (Professora de Português na EBVB)

10 novembro, 2016

07 novembro, 2016

Mês Internacional da Biblioteca Escolar

 


17 a 21 de outubro, “Leia + e coma Melhor! - "Dia Mundial da Alimentação", também na nossa Biblioteca - por cada livro requisitado, uma peça de fruta. E foram muitos os alunos que requisitaram livros, comeram fruta e levaram consigo um dos diversos marcadores de livros produzidos através da  criatividade de um Colega da equipa da Biblioteca. Este momento de sensibilização teve como objetivo os benefícios de uma alimentação saudável associada  aos benefícios da leitura.

E os marcadores de livros que a biblioteca ofereceu para assinalar o “Dia Mundial da Alimentação”? Olha, eu requisitei um livro e comi uma banana. Podia ter escolhido uma maçã ou uma pera, mas gosto mais de bananas. Também li no placard, “Leia + e Coma Melhor!”. A partir de agora vou ler mais e comer mais fruta, para ficar mais inteligente!

 Fonte: texto emitido pelo “RCP Bairrada Primeiro” e lido por duas alunas do 4º ano da nossa escola.

Noémia Mª Machado Lopes (Professora Bibliotecária)

03 novembro, 2016

O mês de outubro em atividades...

video

Outubro - Mês Internacional da Biblioteca Escolar 2016

Outubro - Mês Internacional da Biblioteca Escolar 2016

Aprende a Descodificar o teu Mundo



“Este é o tema definido pela International Association of School Librarianship (IASL) para o Mês Internacional da Biblioteca Escolar (MIBE).
Para 2016, o Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares estabelece 24 de outubro como Dia da Biblioteca Escolar em Portugal. (…)
A biblioteca escolar faz parte do nosso mundo e se olharmos para ela com atenção, se percebermos o seu funcionamento, se a descodificarmos, seremos capazes de ter ideias que ajudem a torná-la (ainda) melhor.”


Assim decorreu na Biblioteca da Escola Básica de Vilarinho do Bairro a descodificação do mundo a ela associada:

Dia 12 de outubro - Exposição e palestra sobre a “Guerra Colonial”, na Biblioteca Municipal de Anadia, para as turmas de 6º ano.
Dia 14 de outubro - "X Mostra de Sopas", integrada no "Dia Mundial da Alimentação" (PES – Projeto Educação para a Saúde). A Biblioteca associou-se, como velho hábito de dois lustros, confecionando uma sopa, exótica no paladar e no tema, “sopa chinesa de frango com legumes e ovos”. Este ano trouxe a cultura oriental de algumas sopas e sua história transcritas num desdobrável, “No Oriente a Soja é rainha”, além de  objetos associados à alimentação (tijelas e colheres de porcelana, bule e chávena de chá, pauzinhos...), receitas, variados chás, outros produtos e artefactos decorativamente expostos no átrio da nossa escola, enquanto decorreu a mostra e prova de sopas. A Professora Bibliotecária fantasiou-se, adequando o seu papel à temática, com uma linda túnica e toucado chinês. Por tudo isto, e sendo a educação transversal a inúmeros "saberes", os diversificados "sabores" do Património gastronómico mundial, por serem Cultura, também formam os alunos para o Conhecimento. Assim sendo, também educam.
No decorrer da semana seguinte, de 17 a 21 de outubro, “Leia + e coma Melhor! - "Dia Mundial da Alimentação", também na nossa Biblioteca - por cada livro requisitado, uma peça de fruta. E foram muitos os alunos que requisitaram livros, comeram fruta e levaram consigo um dos diversos marcadores de livros produzidos através da criatividade de um Colega da equipa da Biblioteca. Este momento de sensibilização teve como objetivo os benefícios de uma alimentação saudável associada aos benefícios da leitura.
Dia 25 de outubro, ainda o MIBE na Biblioteca da Escola Básica de Vilarinho do Bairro: Conceição Oliveira que veio apresentar o seu livro infantil, “Ramiro e o Moliceiro – Entre a Ria e o Palheiro”, aos alunos do 1º CEB da nossa escola. Deliciou e cativou com a sugestiva mostra de objetos associados à obra: moliceiros, palheiros, rede de pesca e os fantoches com as personagens da história (a Madrinha, o Tritão, a Sereia, o Ramiro e a "Ti "Bárbara).
Contou...
- Esta é a lenda do Moliceiro da Ria de Aveiro e dos Palheiros da Costa Nova.
- ... ainda hoje podemos observar as lágrimas de Ramiro transformadas em montes de sal, à volta da Ria…- ... o palheiro serviu de modelo a todos os pescadores da Costa Nova...
- O Moliceiro, essa bela embarcação em madeira de pinho, continua a mostrar-nos a mesma proa em forma de Lua Crescente!
Quase a terminar o MIBE, ainda houve tempo para a abertura do passatempo “Postcrossing” (cruzamento de postais): receber postais reais através de uma rede virtual. “Cada troca é única e acontece sempre com pessoas diferentes. Deste modo, o sistema assegura que os postais que se recebem vêm sempre de sítios inesperados.” (citado por Ana Campos, namorada de Paulo Magalhães, o autor deste projeto).

Autografou livros, tiraram-se fotografias e os alunos tiveram o prazer de manipular os fantoches. Viveu-se um grande momento de afetividade e partilha de saberes.

Dia 27 de outubro – a “Rádio Clube da Pampilhosa” esteve na nossa escola a gravar uma peça de 3 minutos, cabendo a duas alunas do 4º ano a leitura de um texto, cujo tema foi precisamente o Mês Internacional da Biblioteca Escolar. Quanta honra!
Os postais ilustrados são produzidos pela Biblioteca Escolar e versam a temática dos livros, autores, tecnologias, literacias, etc.. Lançou-se o desafio e já houve alunos a participar. Um grande estímulo para o desenvolvimento das competências da língua inglesa, pois as mensagens que os alunos enviam são escritas nesta língua.
Terminou o MIBE, mas Biblioteca vai continuar a sua missão organizando atividades que estimulem a sensibilidade e a consciência cultural e social da sua Comunidade Educativa


Noémia Maria Machado Lopes (Professora Bibliotecária)

"Vamos à escola"

Emissão rádio da R C Pampilhosa gravada na nossa escola sobre o Dia Internacional da Biblioteca Escolar e todas as atividades da nossa biblioteca.


Related Posts with Thumbnails