31 janeiro, 2008

Regicídio foi há 100 anos

No dia 1 de Fevereiro de 1908, no Terreiro do Paço, em Lisboa, o rei D. Carlos I foi assasinado, juntamente com o herdeiro ao trono, D. Luís Filipe. Foi o culminar do ambiente de descontentamento que se vivia nessa altura entre a oposição republicana e o regime monárquico. O Infante D. Manuel, segundo filho de D. Carlos I, foi aclamado rei.
No dia 5 de Outubro de 1910 foi proclamada a República e o fim da Monarquia em Portugal.


Vídeo do Regicído - via "História Aberta"

O Regicídio na Internet:
-
- O Regicídio: percurso histórico (Hemeroteca Digital - CMLisboa)
- O Regicídio visto por D. Manuel II - (HistóriaAberta)
-
- Regicídio: Cem anos depois da morte do Rei D. Carlos, refaz-se o percurso dos acontecimentos - Notícia RTP/Lusa (26/1/08)
- Regicídio: Como dois jornais descreveram a morte do rei D. Carlos, o funeral e o ambiente na capital - Visão/Lusa (27/1/08)
- Regicídio: "Acto isolado" ou "conspiração" ? - teses opostas confrontam-se em Coimbra - Notícia RTP/Lusa (28/1/08)

Na nossa Biblioteca:

"Mataram o Rei!" de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada; Ilustrações de Arlindo Fagundes. Editorial Caminho

Orlando leva Ana e João na máquina do tempo em busca de um criminoso perigosíssimo que tem uma alcunha elucidativa — o Toupeira — e sabe camuflar-se tomando personalidades diferentes conforme o caso. Isso dificulta imenso a perseguição. Mas o grupo não desiste. Todas as pistas apontam para Lisboa no ano de 1908 e certos indícios fazem pensar que se relacionam com uma simpática família onde há três lindas raparigas. A melhor maneira de o caçar será fazerem amizade com elas. Para isso instalam-se na casa vizinha e passam a frequentar as festas, os passeios e até os bailes que o rei dá no Palácio da Pena, em Sintra. Mes sempre que julgam estar prestes a desmascará-lo, descobrem que afinal a pessoa de quem desconfiavam não é o Toupeira. As voltas e semivoltas levam João a envolver-se sem querer com um grupo de revolucionários que se preparam para assassinar o rei D. Carlos...

Recomendamos ainda: "O dia em que mataram o rei" de José Jorge Letria, Texto Editores

28 janeiro, 2008

Pela blogosfera...


"Geração Google" - no blogue "Entre Estantes", lemos com muita atenção um relatório e um estudo sobre as capacidades de pesquisa de informação na internet. Os resultados apresentam a diferença entre literacia computacional e literacia de informação.

Ah, essa falsa cultura... - "Digestivo Cultural"
-
Uma crise (meramente) literária - Blog de Pedro Rolo Duarte

Jukebox Literária - Blogue "Adrian&Pandora"
-
Projecto "Leitura em vai e vem". Plano Nacional de Leitura
-
No blogue "Favoritos", visitámos todos as postagens relacionadas com a categoria "Literatura"
-

24 janeiro, 2008

Concurso Nacional de Leitura - Fase Biblioteca


James Yang

Alunas Apuradas para a Fase Distrital, a decorrer na Biblioteca Municipal de Espinho (a confirmar).

Sónia Calado, nº 14 do 9º B
Joana Pinhal, nº 10 do 8º A
Samara Santos, nº 11 do 8º C

"A 2ª Fase do Concurso Nacional de Leitura consiste nas Finais Distritais. Nas Bibliotecas Municipais escolhidas – que poderão localizar-se ou não na capital de distrito – realizar-se-á uma prova pública na qual participarão os concorrentes seleccionados pelas escolas. Tal prova – concebida e organizada pelo respectivo Júri Distrital – deverá ter lugar durante o 2º período escolar, desejavelmente ao longo dos meses de Fevereiro e Março. Cada distrito seleccionará dois vencedores em cada uma das duas categorias – 3º Ciclo do Ensino Básico e Ensino Secundário –, que estarão presentes na Final Nacional." Concurso Nacional Leitura - Regulamento

23 janeiro, 2008

Gostas da palavra litote?

gostas da palavra litote?
é um tropo.
e não gostas da palavra tropolitote?
então diz comigo:
tropolitóóóóóóóte !
litote
tropope
tropolipope
tripopopote
tripolitripolitote
tripolitripolipoli
toliloli
tropopopoli
tripopeli
popoli
poplili
popli
popliiii,

Ana Hatherly
"Um calculador de improbabilidades"
Lisboa: Quimera (2001)

17 janeiro, 2008

Sussurando livros...



"Uma Cana de Pesca para o Meu Avô"
de Gao Xingjian

Edições na Biblioteca:
Colecção Mil Folhas - Jornal Público
Editora Dom Quixote

--
Sussurro letras e vírgulas e escuto palavras com pontos finais.

Vejo um templo milenar numa China do presente e dois apaixonados entregues à vida de recém-casados. Recordo a nostalgia de um homem, de uma criança e de um saco de melões.

Ouço o barulho do trânsito na cidade, a buzina aflita do autocarro, o chiar angustiante dos travões e a criança a ser projectada da bicicleta. O pai num charco de sangue e o acidente a empurrar a multidão para o meio da via.

Sinto a dor que o nadador sentiu ao ir nadar, fim de tarde no mar deserto. O aperto da cãibra no abdómen e a solidão das ondas num embalo de morte. A picada da medusa e a promessa de não voltar a matá-las.

Cheiro as árvores do parque e o encontro dos dois. A rapariga que tinha tido duas tranças e ele quando rapaz a dar nas vistas com uma “jardineira”. Lembrança. Montanha e floresta e uma filha a usar sapatos de cidade. E a felicidade?...

Provo o gosto do tabaco, esfregado nas mãos de seu avô e as migalhas enroladas em cigarros de papel. A cana de pesca comprada para ofertar à saudade da infância e o percorrer de outro tempo numa cidade que já não é a mesma. Pescador, um cão, um lago e o “Templo do Senhor Guan”.

Leio com a razão, a vertigem de imagens aleatórias: um canapé, a porta de ferro, o salão, o amor, a maré, o metropolitano, a água a subir, o computador, o palhaço, o mahjong, a água, um homem a puxar a corda, a montra, outro homem a puxar a corda… Cavalo, mulher, a corda….e o mar! Quieto. E mais e mais numa narração alucinante.

Vejo no ouvir e sinto no olfacto, o paladar dos seis contos lidos com o íntimo em “Uma Cana de Pesca para o meu Avô”.

Sussurro períodos e parágrafos em páginas de beleza, escritas de uma forma moderna e descrevendo coisas simples do quotidiano.

Noémia Maria
(Coordenadora da Biblioteca Escolar Vilarinho do Bairro)


Gao Xingjian



"Romancista, pintor, dramatugo, crítico e poeta - natural da China, mas a viver em França, a quem foi atribuído, no ano 2000, o prémio Nobel da Literatura". Leitura.Gulbenkian

Gao Xingjian Colecction
Entrevista: Ambafrance.org.br
Prémio Nobel Literatura em 2000

14 janeiro, 2008

Livraria Lello


Pedro Moreira

Foi considerada pelo Jornal Guardian (Reino Unido) a terceira melhor livraria do Mundo.

Via: Blogue "Dias Felizes".
-

A Livraria Lello e Irmão, também conhecida como livraria Chardron, ou simplesmente livraria Lello situa-se na Rua das Carmelitas,144 no Porto. Enrique Vila-Matas, classificou-a como A mais bonita livraria do mundo. A história da livraria Lello remonta a 1869, ano em que é fundada na Rua dos Clérigos a Livraria Internacional de Ernesto Chardron. Após o imprevisto falecimento de Chardron, aos 45 anos de idade, a casa editora foi vendida à firma Lugan & Genelioux Sucessores. Em 1894 Mathieux Lugan vendia a Livraria Chardron a José Pinto de Sousa Lello que possuía então uma livraria na Rua do Almada. Associado ao irmão, António Lello, mantêm a Livraria Chardron, com a razão social de José Pinto de Sousa Lello & Irmão, até 1919, ano em que o nome da sociedade muda para Lello & Irmão Lda. Wikipédia

Pesquisa na Internet:
Cidade Surpreendente
IPPAR
António Amen
Youtube

10 janeiro, 2008

Concurso Nacional de Leitura


Light Streaming From Books - Dave Cutler

Concurso na Sala de Aula
A primeira fase do Concurso decorreu nas aulas de Língua Portuguesa com as turmas do 7º, 8º e 9º Anos.
Foram lidas as seguintes obras:
7º Ano – “O Cavaleiro da Dinamarca” de Sophia de Mello Breyner
8º Ano – “ Saga” de Sophia de Mello Breyner
9º Ano – “Auto da Barca do Inferno” de Gil Vicente
Foram apurados os alunos, que acertaram num maior número de questões da Ficha de Observação de Leitura.

Concurso na Biblioteca da Escola
Os alunos apurados nas aulas de Língua Portuguesa terão que ler uma das seguintes obras:
“O Guarda da Praia” de Maria Teresa Maia Gonzalez
“Uma Questão de Cor” de Ana Saldanha
“A Lua de Joana” de Maria Teresa Maia Gonzalez
“O Velho que Lia Romances de Amor” de Luís Sepúlveda

1ª Fase: Eliminatórias nas escolas - até 18 de Janeiro
2ª Fase: Finais Distritais - 2º período lectivo (Fevereiro e Março)
3ª Fase: Final Nacional - Maio/2008

No dia 16 de Janeiro (4ª feira), pelas 14.00h, realizar-se-á a prova final entre os concorrentes para apuramento dos três alunos que irão representar a Escola nas Finais Distritais.

Concurso Nacional de Leitura
Plano Nacional de Leitura

07 janeiro, 2008

Na Nossa Biblioteca - 1º Período

Aluna que mais livros requisitou:

Margarida Lopes, 6ºA

Por Turma:
5ºA – Milton Silva/ Gabriel Pereira
5ºB – Gabrielle Gomes / Levi Jesus
5ºC – Pedro Ferreira / Ana Estarreja
5ºD – Daniela Pinheiro / Jessica Amorim
6ºA – Margarida Lopes / Brenda Silva
6ºB – Mariana Silva / Daniela Jesus
6ºC – Diana Correia / Vanessa Gonçalves
6ºD – Catarina Silva / Daniela Simões
7º A – Marcelo Barreto / Lúcia Marinha
7º B – Flávia Pinheiro / Tiago Pinto/ Verónica Marques
7ºC – Susana Santos / Cátia Almeida
7ºD – Alzira Costa / Cátia Rodrigues
7ºE – Carla Simões / Micael Silva
8º B – Elisabete Costa
8ºC – Samara Santos / Miguel Pereira / Vítor Duarte
9ºA – Julieta Oliveira / Isabel Louro
9ºC – Priscilla Rosa / Anita Calado

Livros mais requisitados:
- "O Diário Confidencial de Mariana" de Nuno Bernardo e Marta Gomes (Editorial Presença); "Harry Potter e a Ordem de Fénix " de J. K. Rowling (Editorial Presença) e "Geronimo Stilton" (Editorial Presença)

Preferências de leitura: Colecção Geronimo Stilton e Harry Potter

DVDs mais requisitados: "Shrek 2" e "Os Irmãos Dalton"

A Música mais requisitada: Nelly Furtado

Turmas que mais livros requisitaram: 5ºA e 6ºA

Turma que mais frequenta a biblioteca: 6ºA

Jogo mais requisitado: Damas

04 janeiro, 2008

1º Aniversário!

O nosso blogue faz hoje um ano.
Estamos de parabéns e os nossos visitantes também!
Para comemorar "vestimos" o Sabichão com um novo design.

Bom Ano!
-
P.S: Aceitam-se comentários...

Related Posts with Thumbnails