11 julho, 2011

Sarau Cultural



Os alunos do 6º H participaram, no sábado, dia 2 de Julho, no 3º Sarau Cultural promovido pela Biblioteca Municipal de Anadia. Os nossos alunos deram o seu contributo ao espectáculo levando à cena a peça de teatro ”A Festa das Flores”, adaptada da obra “O Rapaz de Bronze” de Sophia de Mello Breyner Andresen. Estes actores de “palmo e meio” brilharam e fizeram brilhar a nossa escola com a sua alegria, vivacidade e talento. A noite não teria, com certeza, o mesmo encanto se estas “flores” não tivessem enfeitado o palco. Gostaria de realçar a beleza e singeleza de cada uma das flores, a sabedoria do velho carvalho, a altivez da dona da casa, a simplicidade do jardineiro e a soberania do rapaz de bronze, rei do jardim. Resta agradecer às professoras Alice Almeida e Ana Viseu que emprestaram o seu talento à construção dos figurinos e adereços de cena, assim como, às mães que se voluntariaram para ajudar na caracterização.
Parabéns a todos!

A Professora de Língua Portuguesa,
Natalina Oliveira.

Gostaria, agora, a título pessoal, de deixar uma nota aos “meus”meninos do 6º H. A vós, 6º H, muito obrigada por tudo quanto me deram ao longo destes 2 anos lectivos: trabalhámos muito, é verdade, mas, também, rimos e brincámos, chorámos, zangámo-nos, enfim, misturamos tudo numa amálgama de sentimentos e emoções. Valeu a pena? Claro que valeu, valeu muito a pena ter sido vossa professora, ter ensinado e aprendido e, sobretudo ter sonhado com vocês. Ao longo da vossa vida sigam sempre o lema das nossas aulas de Língua Portuguesa: ” O trabalho e a dedicação conduzem à glória!”
E nunca se esqueçam, serão para sempre “OS MEUS MENINOS!”.
Até sempre 6º H!

A Vossa professora de Língua Portuguesa,
Natalina Oliveira


Ó da barca!!!! Ô! Ô!....Também queremos entrar!

Professora Noémia M. Lopes e Professora Isilda Alves (EB1 de Sangalhos) pedem licença para fazer parte deste brilhante elenco que revelou, no agradável espaço que é o Cine - Teatro de Anadia, a genuína arte de representar. Transformaram o texto adaptado por Rosa Lobato Faria, do “Auto da Barca do Inferno” e dramatizaram-no com tanta expressividade nos gestos e atitudes, com a entoação de voz e marcações de cena tão perfeitas, que deram a entender não ser esta a 1ª vez que pisavam um palco, pois o dominaram com maestria. Encantaram com a ingenuidade própria da sua idade e encarnaram os papéis na perfeição: Belzebu e o seu companheiro(a) verdadeiramente diabólicos com o seu guarda-roupa de cor encarnada; o Anjo(a), celestial na pureza do branco e no brilho do dourado; o fidalgo, de calça, colete e cartola como manda o figurino; o agiota de negro com o seu saco do dinheiro (vazio); o parvo(a) com uma meia de cada cor; o frade com seu hábito castanho e todos os restantes figurantes que participaram na peça e que deram colorido e vida a este extraordinário texto, sempre actual, do pai do Teatro português, Mestre Gil Vicente.

Estão pois, aptos a continuar a desenvolver esta Arte!

Actores: Turma do 4º Ano da Escola Básica do 1º Ciclo de Sangalhos
Isilda Alves, sua professora.

Noémia M. Lopes (Profª Bibliotecária)

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails