26 março, 2007

Contador de Histórias



21 e 22 de Março

José Craveiro, mais conhecido por “Zé do Arménio”, natural da Vila de Tentúgal perto de Montemor-o-Velho, esteve na Biblioteca para nos contar histórias, experiências de vida, situações insólitas, trágicas ou engraçadas.
“Zé do Arménio” é detentor de uma memória invulgar e de um grande poder comunicativo. O seu olhar capta a nossa atenção, a sua voz, o nosso pensamento e os seus gestos levam-nos a participar na narrativa, que ele tão bem sabe exprimir.
Os seus conhecimentos são-nos transmitidos através da oralidade, pois este homem, esta “fonte” inesgotável de sabedoria tradicional ainda não teve tempo de escrever as páginas da sua vida. - “Talvez um dia!…”- costuma dizer.
Cá ficamos à espera.

1 comentários:

Oriana disse...

Olá Sabichão!

Contar histórias é como "escrever" na nossa memória, utilizando a palavra falada em vez da caneta e a concentração em vez da folha de papel. Penso, que foi bom para os alunos da tua escola, ouvir sem ler, escutar sem ver, compreender sem estudar.As histórias transmitidas pelo "Zé do Arménio" interagiram com os presentes verbos: falar, escutar, registar...para não esquecer.
E agora vou reunir todos os habitantes da floresta e contar-lhes a história da "Branca de Neve e os Sete Anões".
Conheces?

Related Posts with Thumbnails